Leitura Industrial de Código de Barras

Métodos de Impressão e Marcação de Código de Barras

Cada aplicação de código começa com a coleta de informações de um banco de dados central, que muitas vezes inclui a origem e outros dados de fabricação e, em seguida, aplica esses dados em um objeto. A aplicação do código geralmente é realizada de duas maneiras: aplicando o código a uma embalagem ou etiqueta, geralmente usando métodos de impressão a jato de tinta ou térmica, ou marcando permanentemente o código diretamente em uma peça através dos métodos de marcação direta na peça (DPM) como ponto, gravação química ou marcação a laser.

Transferência térmica ou impressão a jato de tinta

examples of barcode uses in medical applications, pills, bottles, vials

As impressoras a jato de tinta são mais comumente usadas para imprimir o código em uma embalagem, etiqueta ou outro material. As impressoras a jato de tinta criam o código de barras ao propelir gotículas de tinta em um substrato, como papel ou plástico. A tecnologia de transferência térmica é geralmente usada para impressão de etiquetas. Este processo aquece o cabeçote de impressão e aplica a tinta diretamente na etiqueta. Jato de tinta e impressão térmica são frequentemente usados para imprimir códigos de barras 1D.

Marcação Direta na Peça

Para muitas aplicações, como dispositivos médicos, peças automotivas e outros bens duráveis em que a rastreabilidade e a proteção de responsabilidade no nível dos componentes são importantes, os métodos DPM oferecem uma alternativa mais duradoura em comparação aos métodos de impressão. Os códigos DPM normalmente incluem mais dados do que apenas um número de índice de peça; portanto, eles costumam usar códigos 2D em vez de códigos de barras 1D de largura de banda inferior.

Laser

Os sistemas de marcação a laser normalmente usam lasers de fibra para gravar códigos Data Matrix ou outras simbologias de código 2D na peça.

Impressão por pontos

Os sistemas de marcação por pontos, geralmente considerados a opção mais econômica, usam uma caneta oscilante para pressionar o metal, criando um divot.

Gravação química

A gravação química elétrica usa uma solução à base de sódio combinada com uma corrente elétrica de baixa tensão pulsante. A solução carregada dissolve o metal, que depois é extraído por meio de um estêncil especial.

Dependendo do material que está sendo marcado, cada método tem seus pontos fortes e fracos. Para as peças de metal, os sistemas de marcação a laser oferecem marcas permanentes de alta produtividade, mas são caras para instalar. As cabeças de marcação por micropercussão são menos caras, mas elas se desgastam, o que pode comprometer a marca.

Conteúdo Relacionado 

Produtos Relacionados

Produtos Cognex em destaque

ACESSE O SUPORTE E TREINAMENTO DE PRODUTOS E MAIS

Junte-se ao MyCognex

TEM ALGUMA PERGUNTA?

Os representantes da Cognex estão disponíveis em todas as regiões do mundo para ajudar com as suas necessidades de visão e leitura industrial de códigos de barras

Fale Conosco
Loading...