Produtos eletrônicos

Segurança contra Descarga Eletrostática

Segurança contra Descarga Eletrostática Proteção contra ESD para peças e dispositivos eletrônicos

Electrostatic Sensitive Device

Related Products

ESD Family

Leitores de Código de Barras à Prova de ESD

Os leitores de código de barras à prova de ESD oferecem proteção contra descargas eletrostáticas que podem causar danos dispendiosos.

Linha DataMan 8050

Equipped with Cognex’s world class barcode reading algorithms and designed to withstand harsh factory floor conditions.

A descarga eletrostática (ESD) representa o fluxo súbito de eletricidade estática entre dois objetos e é uma ameaça perigosa e cara para uma ampla gama de indústrias, incluindo a eletrônica, automotiva, biotecnologia e a farmacêutica, dispositivos médicos e semicondutores. A ESD pode danificar dispositivos eletrônicos, provocar explosões ou incêndios em ambientes inflamáveis e causar falhas nos dados. De acordo com a Associação ESD, a ESD custa bilhões de dólares por ano somente à indústria eletrônica, afetando os rendimentos da produção, a qualidade do produto e a satisfação do cliente.

A eletricidade estática, formalmente chamada de carga eletrostática, é mais comumente criada pelo contato e separação de materiais, em um processo conhecido como carga triboelétrica. Por exemplo, quando você caminha por um piso com tapete, a interação entre o tapete e seus sapatos faz com que o tapete perca elétrons, tornando-o carregado positivamente, e os seus sapatos ganham elétrons, tornando-os carregados negativamente. Você sente um choque, já que a eletricidade estática de seu corpo descarrega eletricidade ESD através de uma maçaneta de metal, que atua como um condutor.

A quantidade de carga elétrica criada pela carga triboelétrica depende de muitos fatores, incluindo a área de contato, as propriedades dos materiais, a rapidez com que os materiais são separados e a umidade relativa. Além do carregamento triboelétrico, outras fontes menos comuns de eletricidade estática incluem indução, bombardeamento de íons e o contato com um outro objeto carregado.

Embora a eletricidade estática seja medida em coulombs, os engenheiros muitas vezes se concentram na avaliação do potencial eletrostático entre os materiais, que é medido em volts e depende das cargas elétricas, da sua disposição espacial e da distância entre os materiais. Como exemplo, quem caminha por um tapete pode gerar 1500 V de eletricidade estática em umidade relativa (UR) de 65% a 90% e 35.000 V de eletricidade estática em UR de 10% a 20%. Diferentemente, um componente eletrônico que é sensível à descarga eletrostática (ESDS), como um disco rígido, pode ser danificado por um evento de ESD a 10 V.

Danos causados por ESD à Peças e Dispositivos Eletrônicos

Os danos causados por um evento ESD são classificados como catastróficos ou latentes. Com danos catastróficos, o dispositivo eletrônico não funciona mais. Com danos latentes, o dispositivo eletrônico continua funcionando após o evento ESD, mas pode permanecer prejudicado ao longo do tempo ou falhar prematuramente.

As peças e dispositivos ESDS são classificados por sua sensibilidade aos danos causados pela ESD, usando três modelos:
  • Modelo de corpo humano (Human-Body Model, HBM), para transferência de carga eletrostática do corpo humano para um dispositivo ESDS
  • Modelo de Máquina (MM), para transferência de carga eletrostática de um objeto condutor carregado, como uma ferramenta ou dispositivo metálico, para um dispositivo ESDS
  • Modelo de dispositivo carregado (Charged Device Model, CDM) para transferência de carga eletrostática de um ESDS para um condutor, o que pode ocorrer quando a eletricidade estática se acumula no dispositivo ESDS por meio de manipulação ou contato e separação com materiais de embalagem, superfícies de trabalho ou superfícies mecânicas

Proteção contra ESD

Já que mesmo pequenas quantidades de ESD podem danificar dispositivos ESDS, a ESD deve ser gerenciada ao longo de toda a vida útil de um produto, desde a fabricação e testes até o envio, manuseio e funcionamento em campo. A proteção para dispositivos ESDS inclui o uso de:
  • Estações de trabalho antiestáticas
  • Pulseiras antiestáticas
  • Uniformes de controle estático
  • Materiais para calçados e para chão, condutores ou dissipativos
  • Tintas antiestáticas
  • Controle de umidade e ionizadores de ar
  • Bolsas de proteção antiestáticas
  • Ferramentas de medição ESD, como voltímetros e medidores de campo, para monitorar os níveis de carga estática
  • Leitores de código de barras para monitoramento automatizado de dispositivos e eventos de ESD

Suporte Cognex para Proteção contra ESD

A linha de leitores manuais à prova de ESD e leitores de código de barras de suporte fixo Cognex DataMan é a família de leitores de código de barras industriais mais completa, que combina plástico à prova de ESD para todas as peças do invólucro com revestimento antiestático, para todas as peças ópticas, a fim de prevenir danos aos componentes, sensíveis a descargas eletrostáticas (ESDS).

Leitores de código de barras à prova de ESD Cognex atendem aos requisitos de segurança contra ESD, de acordo com IEC 61340-5-1:2016. Esta norma se aplica a atividades que fabricam, processam, montam, instalam, embalam, rotulam, servem, testam, inspecionam, transportam ou manipulam peças elétricas ou eletrônicas, suportes para montagem e equipamentos com tensões de resistência maiores ou iguais a 100 V HBM, 200 V CDM, e 35 V para condutores isolados.

OBTENHA ACESSO AO SUPORTE E TREINAMENTOS PARA PRODUTOS E MAIS

JUNTE-SE AO MyCognex

TEM ALGUMA PERGUNTA?

Os representantes da Cognex estão disponíveis em todas as regiões do mundo para ajudar com as suas necessidades de visão e leitura industrial de códigos de barras

Fale Conosco