Blogs da Cognex

Como o Edge Computing Possibilita a Mudança de Big Data para Smart Data

edge computing smart data banner

O Big Data está transformando a indústria. Também a está sobrecarregando. Para que a indústria mude para o reino físico/digital verdadeiramente híbrido, geralmente chamado de Indústria 4.0, ela terá que superar os problemas que o big data traz. Felizmente, os avanços em edge computing podem transformar esse big data em smart data, diminuindo o volume de dados e acelerando a capacidade de tomar decisões cruciais.

O que é big data?

O big data é mais bem definido não em termos de um número arbitrário de petabytes, mas de como esses dados devem ser tratados para serem úteis. Big data é o que você tem quando não pode mais processar e usar esses dados de forma adequada para atingir seus objetivos.

O rápido crescimento no número de sensores implementados e outras fontes de dados no sistema industrial da Internet das Coisas (IoT) garante cada vez mais que o volume de dados gerados continuará a crescer rápido o suficiente para superar o desenvolvimento das redes, algoritmos e capacidade de processamento necessária para mover e lidar com eles.

Indústria 4.0 e big data

A base da Indústria 4.0 e da IoT é a interconexão de máquinas inteligentes que geram e usam quantidades de dados cada vez maiores. O objetivo são processos responsivos que podem reagir a mudanças nas condições, erros inesperados e novos objetivos. 

Edge computing na indústria 4.0

Se a transmissão de dados fosse barata e infinitamente rápida, e os servidores em nuvem baratos e capazes de aumentar a capacidade sem custo adicional, faria sentido transmitir todos os dados, fazer todos os cálculos na nuvem e enviar todas as decisões de volta para cada dispositivo.

Mas os custos de transmissão de dados aumentam com o volume e a distância dos dados. E os limites físicos da velocidade de transmissão, combinados com o tempo de computação, levam a uma latência imprevisível. O big data se torna facilmente caro e lento, mais um fardo do que uma vantagem competitiva.

Do big data ao smart data

Uma forma importante de evitar que o big data se torne muito pesado envolve limpá-lo, filtrá-lo e contextualizá-lo o mais próximo possível do ponto de sua criação, transformando-o em smart data antes que seja usado para qualquer outra coisa. O volume de smart data é muito menor do que o big data do qual ele é derivado e é estruturado de forma a minimizar o tempo de computação adicional necessário.

Os smart data às vezes são chamados de "dados que fazem sentido", provavelmente para as pessoas. Mas não são apenas as pessoas que se beneficiam de quantidades menores de dados de alta qualidade. Dispositivos inteligentes com recursos de computação inerentemente limitados e necessidades de dados muito específicas também funcionam muito melhor com o smart data.

Edge computing e inteligência onde é mais importante

O desenvolvimento de uma ampla variedade de sensores, redes de sensores, gateways e outros dispositivos inteligentes de alta capacidade significa que uma quantidade expressiva de dados pode ser processada na borda da rede, exatamente onde esses dispositivos estão operando. 

Uma vez que os dados agora inteligentes não precisam viajar e não requerem processamento adicional, eles podem ser usados exatamente onde são criados, para decisões em situações sensíveis ao tempo. Quanto mais longe esta borda estiver do centro e quanto mais sensíveis ao tempo são as decisões necessárias, mais importante se tornam o edge computing e o smart data. Operações remotas de petróleo e mineração, ferrovias e outras redes de transporte, turbinas eólicas, veículos autônomos e instalações de produção distribuídas, todos dependerão cada vez mais do edge computing para gerenciar ativos e manter as operações.

Ao mesmo tempo, o conjunto certo de smart data ainda pode ir para a nuvem, para ser combinado com uma ampla variedade de outros dados, analisados e usados para otimizar operações globalmente, rastrear mudanças no desempenho em toda a rede e identificar sinais precoces de alerta de problemas. Essa compreensão mais profunda pode, então, refinar o processo de tomada de decisão na borda. Tanto a borda quanto a nuvem têm seu lugar em um sistema que se aprimora continuamente.

O smart data permite visibilidade e controle operacional

O smart data gerado pelo edge computing também pode afetar a forma como outras decisões são tomadas, fornecendo ao pessoal de operações uma visão mais clara das situações que estão gerenciando em tempo real. Aqueles com o conhecimento mais íntimo das máquinas que fazem o trabalho serão capazes de obter um controle ainda melhor dos eventos conforme eles ocorrem. 

Você será capaz de rastrear todos os seus dispositivos, sensores, leitores e outros dispositivos e provisioná-los e atualizá-los conforme necessário. Como são tantos, e eles podem essencialmente ficar de olho uns nos outros, não há falhas de ponto único, e os problemas emergentes surgem muito antes de se transformarem em algo que afete as operações.

A tecnologia operacional (TO) e a tecnologia da informação (TI) convergirão cada vez mais, e o edge computing é o principal caminho para essa convergência. Embora as considerações de TI/TO tenham estado principalmente em níveis mais elevados, como interações com gerenciamento do ciclo de vida do produto (PLM), planejamento de recursos empresariais (ERP) e sistemas de execução de produção (MES), agora eles irão interagir em todos os níveis, até dispositivos individuais de borda, bem como controladores lógicos programáveis (CLPs) existentes e outros dispositivos máquina-a-máquina (M2M).

Se a TO se sentiu deixada de fora ou ignorada na transformação da TI organizacional, é improvável que isso seja um problema no futuro. A TO terá muito mais poder computacional à sua disposição, permitindo tanto a visibilidade quanto o controle dos processos que são de sua responsabilidade.

Então, vá até a borda e torne seus dados mais inteligentes

Existem várias maneiras de aumentar os recursos da borda e tornar o big data utilizável. Este é o momento de começar a investigar, caso ainda não o tenha feito. Para saber o que a Cognex tem a oferecer, baixe a Folha de Dados sobre o Cognex Edge Intelligence.

Mais Publicações em

ACESSE O SUPORTE E TREINAMENTO DE PRODUTOS E MAIS

Junte-se ao MyCognex

TEM ALGUMA PERGUNTA?

Os representantes da Cognex estão disponíveis em todas as regiões do mundo para ajudar com as suas necessidades de visão e leitura industrial de códigos de barras

Fale Conosco
Loading...