Blogs da Cognex

Compreendendo os Resultados da Verificação de Código de Barras

Understanding Verification Results Large

Verificadores de código de barras classificam a qualidade dos códigos com base em uma lista de parâmetros de qualidade e gera relatórios oficiais de qualidade. O software não foi projetado para solicitar ao usuário que troque um cartucho de tinta ou uma agulha de impressão; portanto, as informações requerem interpretação. Um entendimento básico de como os códigos de barras são decodificados e quais parâmetros de qualidade eles medem podem ajudar você a tirar o máximo proveito do seu processo de verificação.

Processo de Classificação

O primeiro passo para todos os verificadores é determinar se o código pode ser decodificado pelo algoritmo de decodificação de referência padrão. Essa é uma maneira de garantir essencialmente que mesmo os leitores de código de barras mais rudimentares sejam capazes de decodificar o símbolo. Se um código não puder ser decodificado, o verificador mostrará uma classificação F e indicará SEM DECODIFICAÇÃO. Isso é diferente de como um código com falha que foi decodificado seria exibido. Um código que recebe uma classificação F, mas passou no processo de decodificação mostraria uma classificação para cada um dos parâmetros de qualidade.

Depois que um código de barras passa pela decodificação, ele será avaliado pelos seguintes parâmetros:

  • Contraste do símbolo ou contraste da célula (se for um código DPM)
  • Modulação
  • Margem de refletância
  • Dano de padrão fixo
  • Não uniformidade axial
  • Não uniformidade da grade
  • Correção de erro não utilizada.

A classificação mais baixa recebida se tornará a classificação geral do código. Por exemplo, se os resultados mostrarem um A para cada parâmetro, mas for dado um B por não uniformidade axial, a classificação desse código de barras será um B.

Modulação

A modulação é uma das causas mais comuns de redução na qualidade do código de barras. Modulação refere-se a problemas localizados com contraste, o que significa que determinados pontos em um código não estão exibindo contraste suficiente. Isso é diferente do contraste do símbolo, onde o código inteiro sofre de baixo contraste. O software de verificação deve destacar as células problemáticas. Um código de barras de alta qualidade possui células claras e escuras bem definidas. Durante o processo de decodificação, as células rotuladas como um tom de cinza serão convertidas em um módulo preto ou branco com base no cálculo do software quando a imagem for alterada para uma imagem binária. Isso deixa espaço para erro; as células podem ser etiquetadas incorretamente, causando a aplicação da correção de erros.

Modulação

Como o software destaca quais células têm problemas com a modulação, concentre-se em identificar o que está causando a modulação. O primeiro lugar a observar é o crescimento da largura da barra (também conhecido como crescimento da impressão). O crescimento pode ser causado pelo uso excessivo ou insuficiente de tinta, pelo tipo de papel, pela velocidade do laser, pelos níveis de calor ou pelo foco. Uma maneira rápida de identificar o crescimento é observar a proporção de células escuras em relação às células claras. Elas devem ter o mesmo tamanho. Se uma for muito maior que a outra, há um problema de crescimento. O software fornecerá uma porcentagem exata de crescimento para as direções horizontal e vertical. Essas informações podem ser usadas para ajustar ilustrações, fluxo de tinta, configurações de laser etc.

Se os níveis de crescimento da largura da barra estiverem apenas ligeiramente fora do padrão, o próximo local a procurar é a tabela de valores de modulação. Isso mostrará o quão perto a célula fica do limite global. As células com valores de modulação marcadas em amarelo ou vermelho devem ser examinadas para ver se precisam ficar mais escuras ou mais claras para serem mais consistentes com seus módulos semelhantes. Se um valor de célula nos dados e não no padrão localizador atingir diretamente o limite global, ele terá um valor zero listado. Outras causas de problemas de modulação podem ser o substrato usado ou até o tamanho da abertura. Normalmente, há um tamanho de abertura específico destacado no padrão de aplicação de cada setor. É importante usar o tamanho recomendado ou os resultados podem ficar distorcidos.

Problemas e soluções comuns

Fazer a marcação de velocidade e intensidade, assim como a quantidade de tinta e o tipo de papel, são algumas das coisas mais comuns que afetam a qualidade. A tabela abaixo fornece soluções possíveis para ajudar a melhorar o parâmetro de qualidade listado.

Parâmetro de Qualidade de Baixa Pontuação Soluções Possíveis
Correção de Erro Não Utilizada
  • Modifique a ilustração alterando as cores do módulo com falha para a cor oposta
  • Verifique se há danos físicos no código
  • Procure crescimento da largura da barra ou crescimento da impressão
Contraste do Símbolo
  • Troque o tipo de papel
  • Verifique a cor ou a quantidade de tinta
  • Adicione um plano de fundo com cor clara atrás do código
  • Mude o ângulo de iluminação
Modulação
  • Reduza o BWG ajustando a quantidade de tinta usada
  • Mude a velocidade ou temperatura do processo de marcação
  • Ajuste a escala da ilustração
  • Procure por defeitos na impressão
  • Verifique se há exibição total com a opção de papel
Modulação
  • Reduza o BWG ajustando a quantidade de tinta usada
  • Mude a velocidade ou temperatura do processo de marcação
  • Ajuste a escala da ilustração
  • Procure por defeitos na impressão
  • Verifique se há exibição total com a opção de papel
Não Uniformidade Axial
  • Verifique a velocidade de impressão ou de marcação
  • Verifique se há incompatibilidade de velocidade
  • Verifique se há erros de software de impressão
Não Uniformidade da Grade
  • Verifique se há velocidades inconsistentes de impressão ou de marcação, vibração ou interferência de deslizamento
  • Procure por peças de formato estranho e distância, ângulo ou velocidade incorreta de impressão
  • Verifique se há ilustração mal organizada ou pixel arredondado
Decodificação
  • Verifique a abertura correta
  • Verifique se está usando o Padrão ISO correto
  • Verifique se está usando o ângulo de iluminação correto
  • Verifique se a simbologia está habilitada
  • Verifique se a simbologia está habilitada
  • Certifique-se de que o código esteja no centro do FOV
  • Certifique-se de que o código esteja próximo da perpendicular
  • Verifique se os tamanhos das células estão proporcionais umas às outras
  • Verifique se as bordas das células estão nítidas
  • Verifique se todos os componentes do padrão localizador estão presentes
  • Verifique se há bloqueio do bocal do jato de tinta
  • Verifique se há falha no elemento térmico
Dano do Padrão Fixo
  • Verifique o bocal, agulha, laser ou elemento térmico da impressora
  • Examine o código quanto a danos físicos
Refletância Mínima
  • Verifique o contraste do símbolo. Se o símbolo tiver menos de 5% de contraste antes que o padrão ISO 29158 ajuste automaticamente a imagem, ele falhará.

 

Para saber mais sobre como entender os resultados da verificação, assista ao seminário on-line gratuito sob demanda Compreendendo os Resultados da Verificação de Código de Barras.

Mais Publicações nos

ACESSE O SUPORTE E TREINAMENTO DE PRODUTOS E MAIS

Junte-se ao MyCognex

TEM ALGUMA PERGUNTA?

Os representantes da Cognex estão disponíveis em todas as regiões do mundo para ajudar com as suas necessidades de visão e leitura industrial de códigos de barras

Fale Conosco
Loading...